Forex Associacao Sri Lanka




Forex Associação Sri LankaIAFT Awards Associacao Internacional de Comerciantes de Forex quotTraders Unionquot e a primeira Associacao Internacional oficial de Forex Traders Nosso principal objetivo e criar as condicoes mais beneficas e confortaveis ??para o seu trabalho no mercado de cambio. Vamos pagar-lhe Em outras palavras, vamos descontar uma parte do spread de cada transacao, nao importa se foi rentavel ou nao Cadastre-se agora e junte-se a comunidade de comerciantes que ganham mais do que outros A primeira associacao internacional oficial de Forex Traders A maior comunidade profissional. Mais de 120 000 comerciantes Forum de comerciantes independentes A defesa dos interesses dos comerciantes ea proteccao abrangente dos seus direitos Centros de Negociacao Ratings Parceiros fiaveis ??A melhor seleccao de analises Reembolso de 60 de uma parte do spread em cada transaccao Prazo fixo de pagamento Fundo de seguro substancial Suporte legal gratuito Nao Restricoes minimas para retiradas Assistencia tecnica profissional Programa de parceiros profissionais Pagamentos totais de 3 000 000 Calculadora de lucro Constituicao da Associacao de Forex do Sri Lanka Constituicao da Associacao de Forex do Sri Lanka 1. NOME O nome da associacao e denominado SRI LANKA FOREX ASSOCIATION, a seguir denominado Associacao. A Associacao e afiliada a Associacao Cambista Internacional e concorda em cumprir as regras e carta da Associacao Cambista Internacional. 2. ENDERECO ??REGISTRADO O endereco registado para o momento ser cuidar de Bank of Ceylon, Divisao Internacional Bank of Ceylon Building, York Street, Colombo 1, Sri Lanka. 3. OBJECTIVOS a) Promover contactos pessoais entre comerciantes estrangeiros no Sri Lanka e no estrangeiro com vista a promover a necessaria amizade e confianca mutua. (B) Melhorar as tecnicas do comercio 4. COMPOSICAO a) Havera quatro categorias de membros (i) Membros Ordinarios (ii) Membros Associados (iii) Membros Honorarios (iv) Membros Internacionais b) As pessoas que se encontrem actualmente envolvidas em actividades de cambio e de mercado monetario. C) Socios associados estarao abertos as pessoas que tenham estado no passado directamente envolvidas em actividades de cambio e / ou de mercado monetario. Tal membro nao tera o direito de votar em nenhuma das reunioes da associacao, exceto como previsto na Secao 20 (a) d) Todo candidato a Socio Ordinario ou Associado devera ser nomeado por escrito por dois Membros Ordinarios Internacionais de duas instituicoes financeiras e devera Ser eleitos pelo Comite Executivo, a seguir denominado o Comite, a seu criterio e cuja decisao sera final. Ate que o candidato seja eleito como membro, ele nao tera direito a nenhum dos privilegios da Associacao. E) A qualidade de Membro Honorario sera conferida as pessoas propostas e apoiadas por Membros da Ordinary International e reconhecera os servicos prestados a Sri Lanka Foreign Exchange Andor Money Markets ou para aquelas pessoas que tem sido historicamente ativo no mercado, mas nao mais envolvidos no dia a dia transacoes. Tais membros nao terao direito de voto. F) Os membros honorarios serao eleitos por maioria nao inferior a 57? da comissao executiva completa. Todos os Sete membros do comite devem votar na reuniao ou por procuracao. G) A lista dos novos membros eleitos pela comissao sera distribuida entre os membros para informacao dentro de 14 dias da eleicao. H) Os Membros Ordinarios poderao eleger por escrito para se tornarem Os membros da Associacao Cambista Internacional (ACI) estao sujeitos a aprovacao do comite e mediante o pagamento de tal subscricao anual que possa ser exigida pela Associacao Cambista Internacional. Para ser um Membro Internacional da associacao, o candidato deve ter as seguintes qualificacoes: (i) Devem ser contratados internacionalmente em operacoes de cambio (moedas estrangeiras, notas, metais preciosos) ou em depositos em moeda estrangeira ou ser responsaveis ??pela direcao de tais operacoes. (Ii) Deverao exercer suas atividades dentro de um Banco ou de uma instituicao financeira de natureza bancaria, considerada como tal dentro de sua propria comunidade; iii) Terem sido ocupados por um periodo minimo de dois anos; i) Ou Membro Internacional cessa pode continuar um Membro Associado Voltar ao Topo SUBSCRICAO Cada membro deve pagar ao ser admitido na associacao uma assinatura anual de Rs. 10OO - que sera devida no dia 1 de janeiro de cada ano ou no dia em que ele for eleito, conforme o caso. Tal subscricao sera considerada como uma divida devida ao Tesoureiro Honorario por enquanto e fara parte dos fundos da Associacao. A Administracao da Associacao sera confiada a uma comissao executiva composta por Membros Ordinarios ou Internacionais, constituida por: (i) O Presidente (ii) O Primeiro Vice-Presidente (iii) O Segundo Vice - Presidente (iv) O Secretario Honorario (v) O Tesoureiro Honrado (vi) O Secretario Assistente (vii) O Tesoureiro Adjunto (viii) Dois Membros do Comite b) As reunioes do Comite serao realizadas pelo menos quatro vezes por ano, Determinarao. O intervalo de tempo entre duas reunioes de comissoes nao pode exceder quatro meses. Em todas as reunioes do comite, pelo menos cinco membros do comite deverao ser reunidos em quorum. Estas reunioes serao notificadas ao comite com pelo menos sete dias de antecedencia. C) Em caso de vacancia da comissao, o comite podera nomear um sucessor. O candidato assim nomeado ocupara o cargo somente ate a proxima Assembleia Geral Anual, mas ele sera entao elegivel para reeleicao. 7 PORTADORES DE ESCRITORIO a. O Presidente exercera as funcoes de Presidente em todas as reunioes gerais e de comissoes. O Presidente ou o Secretario representam tambem a associacao nas suas comunicacoes com pessoas externas. B. O Primeiro ou o Segundo Vice-Presidente, nesta ordem, substituira o Presidente na ausencia deste ultimo. C. O Secretario Honorario mantera todos os registros da associacao, exceto os registros financeiros, e sera responsavel pela sua correcao. Ele mantera as actas de todas as reunioes gerais e das comissoes. D. O Tesoureiro Honorario deve controlar todos os fundos, recolher e desembolsar todas as verbas em nome da Associacao, manter uma conta de todas as transacoes de dinheiro e ser responsavel pela sua correcao. Ele esta autorizado a gastar ate Rs. 3.000 por trimestre civil para despesas em nome da Associacao. A Heshe deve apresentar uma conta de todas as despesas incorridas desde a data da ultima apresentacao das contas ate uma semana antes da proxima reuniao da comissao. Ele nao vai manter mais do que Rs. 1.000- na forma de dinheiro. Dinheiro em excesso sera depositado em um banco a ser nomeado pelo comite. Os cheques, etc., para retiradas do Banco serao assinados pelo Presidente ou um dos Vice-Presidentes, alem do Tesoureiro. Na ausencia do Tesoureiro, o Secretario podera assinar com o Presidente ou um dos Vice-Presidentes e. Qualquer membro da comissao que se ausente de duas reunioes consecutivas sem explicacao satisfatoria sera considerado como tendo se retirado da comissao e um sucessor sera nomeado pela comissao. 8. ASSEMBLEIA GERAL ANUAL a) A Assembleia Geral Anual do clube sera realizada em Agosto de cada ano para a eleicao dos membros a integrar a comissao e todos os Oficiais do clube e para outros assuntos que possam ser nomeados de acordo com a Constituicao e os Estatutos. Esta reuniao sera notificada a todos os membros com tres semanas de antecedencia. B) O mandato do comite sera de uma Assembleia Geral Anual para a seguinte. C) Em todas as Assembleias Gerais Anuais Gerais ou Extraordinarias da Associacao todos os membros da Associacao terao o direito de estar presentes, mas apenas os membros Ordinarios e Internacionais terao o direito de dar um voto e nao mais a cada pergunta, desde que, no caso De qualidade de votos, o Presidente da Assembleia tera voto de segunda ou de qualidade. A votacao na Assembleia Geral Extraordinaria devera ser feita por pessoa e votar por procuracao nao sera permitida, exceto conforme previsto na Secao 20 (a) d) Pelo menos metade do total de Membros Ordinarios e Internacionais da Associacao devera ser Presente em Assembleia Geral Ordinaria para que os seus trabalhos sejam validos e) Em caso de nao haver quorum, a reuniao sera encerrada no mesmo dia da semana seguinte, em local e horario a ser nomeado e caso o numero de Ordinarias E os Membros Internacionais, em seguida, apresentar-se insuficiente para formar um quorum, os presentes serao considerados quorum, mas eles nao tem poder para alterar, alterar ou fazer adicoes a qualquer das secoes existentes da Constituicao. 9. ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINARIA A) A Assembleia Geral Extraordinaria podera ser convocada em qualquer momento pelo comite mediante notificacao de 10 dias a todos os membros ou se 15? do total de membros ordinarios e internacionais solicitarem tal reuniao por escrito ao Hon Secretario geral. Nenhum outro assunto alem do especificado na convocatoria sera tratado na Assembleia Geral Extraordinaria. B) Pelo menos um terco do total de Membros Ordinarios e Internacionais da associacao devera estar presente em Assembleia Geral Extraordinaria para que seus trabalhos sejam valido. C) Em caso de nao haver quorum, a assembleia sera adiada para o mesmo dia da semana seguinte, em local e horario a serem nomeados e, se o numero de Membros Ordinarios e internacionais for entao insuficiente para constituir quorum, Os que estiverem presentes serao considerados quorum, mas nao terao o poder de alterar, alterar ou completar qualquer das secoes existentes da Constituicao. 10. AUDITORIA E CONTAS a. Na Assembleia Geral Anual sera nomeado um Auditor Honorario para o ano seguinte. A Heshe auditara contas de cada exercicio e apresentara um relatorio a Assembleia Geral Anual. O Presidente pode exigir que o auditor audite as contas das Associacoes por qualquer periodo dentro do seu mandato no cargo em qualquer data e faca um relatorio a comissao b. As contas completas dos assuntos financeiros da Associacao, devidamente certificadas pelo Tesoureiro Honorario, serao entregues a cada membro com a convocacao da Assembleia Geral Anual. Os curadores serao compostos pelo Presidente, pelo Primeiro e Segundo Vice-Presidentes e pelo Tesoureiro como eleitos a cada ano. Serao responsaveis ??por quaisquer bens moveis (excluindo numerario e saldos bancarios) ou imobiliarios pertencentes a associacao e quaisquer outros bens que a Associacao possa possuir, mas nao incorrer em qualquer outra responsabilidade que qualquer outro membro. 12. EVITAR A COMPANHIA POR FALENCIA, CONDENACAO OU RESCISAO DE SERVICOS ETC. Qualquer membro que seja julgado falido ou que faca uma composicao com seus credores sob as disposicoes de qualquer portaria ou seja condenado por qualquer delito punivel ou encerrado em servico do Banco deixara de ser membro da Associacao. Desde que, se o seu julgamento for anulado ou a sua condenacao for anulada, o comite e, em qualquer outro caso, o comite pode restabelecer a sua adesao a partir da data em que deixou de ser membro. 3. EXPLOSAO A comissao pode, por decisao unanime, expulsar do clube qualquer membro cujo con - seudo seja tal que, na sua opiniao, prejudique o carater da Associacao ou os interesses dos membros. Antes de um membro ser expulso, sua comissao sera investigada pelo comite e sera dada a oportunidade plena de defender-se e justificar e explicar sua conduta. Se a decisao nao for unanime, a comissao apresentara por escrito os motivos de sua decisao em Assembleia Geral Extraordinaria a ser convocada para o proposito especifico ea emissao sera decidida por uma maioria simples de Membros Ordinarios e Internacionais Um membro expulsado Perdera todos os privilegios de pertenca e todos os direitos contra a Associacao. 4. PROIBICOES a. Jogos de azar de qualquer tipo para apostas ou nao, e proibido nas instalacoes da Associacao b. Os fundos da Associacao nao serao utilizados para pagar as multas dos membros que tenham sido condenados em tribunal. C. A Associacao nao tentara restringir ou de qualquer outra forma interferir com o comercio ou precos ou exercer qualquer actividade sindical, tal como definida em qualquer lei escrita relativa a um sindicato que se encontre actualmente em vigor no Sri Lanka. D. A Associacao nao deve praticar qualquer actividade politica ou permitir que os seus fundos e / ou instalacoes sejam utilizados para fins politicos. 15. NATUREZA E EXTENSAO DA RESPONSABILIDADE DOS MEMBROS Todo membro nao deve, em virtude da sua qualidade de membro, Subscricao da Associacao A comissao pode, de tempos em tempos, fazer, alterar e revogar estatutos nao incompativeis com a Constituicao por maioria simples para a regulamentacao dos assuntos internos da Associacao e a conduta dos membros. Todos os estatutos, ate serem revogados pelo Comite, vincularao os membros sujeitos a aprovacao em Assembleia Geral Extraordinaria. 17. ANUNCIOS Todos os avisos exigidos pela Constituicao e pelos estatutos a serem dados aos membros da Associacao Pode ser dada uma carta pre-paga dirigida a um membro no ultimo endereco que ela tenha fornecido ao Secretario Honorario e sera considerada como tendo sido dada no dia em que tal teria chegado no curso normal do cargo Os Membros devem fornecer o Honorario Secretario com seus enderecos corretos. 18. ALTERACAO A CONSTITUICAO A Constituicao, no todo ou em parte, podera, de tempos em tempos, ser revogada, alterada ou aditada por deliberacao aprovada pela 23? Assembleia Geral ordinaria e internacional em Assembleia Geral Ordinaria ou Extraordinaria da Associacao Votacao em Favor de tal resolucao 19. DISSOLUCAO a. A Associacao nao podera ser dissolvida, exceto com o consentimento de, pelo menos, 3 5? dos Membros Ordinarios, Internacionais e Associados da associacao, expressos, pessoalmente, por procuracao ou por correspondencia em Assembleia Geral Extraordinaria Reuniao convocada para o efeito b. No caso de a Associacao ser dissolvida como previsto acima, todas as dividas e responsabilidades legalmente incorridas em nome da Associacao serao totalmente descarregadas e o excedente remanescente sera dividido em partes iguais entre os Membros Ordinarios, Internacionais e Associados 20.GENERAL Todas as reunioes da Associacao sao Privadas e opinioes expressas refletem as opinioes pessoais dos oradores e nao deve ser interpretada como representando as politicas oficiais das instituicoes com as quais os oradores estao ligados por leis 1. De acordo com o artigo 9 da Constituicao da Associacao 21 dias aviso Por escrito, da Assembleia Geral Ordinaria sera dada a cada membro da Associacao especificando o negocio a ser transacionado 2. O Aviso de mocao para a Assembleia Geral Ordinaria devera ser recebido pelo Secretario Honorario pelo menos 14 dias antes da data fixada para a Assembleia Geral Ordinaria. E o Secretario Honorario comunicarao essa notificacao aos outros membros pelo menos 7 dias Antes da data fixada para a reuniao 3. A votacao nas Assembleias Gerais sera efectuada por votacao ou por qualquer outra forma que o Presidente possa dirigir 4. Pelo menos 30 dias antes de cada Eleicao Geral Anual, a comissao nomeara um subcomite de tres dos seus membros que sera (A) Emitir um aviso de nomeacao de portadores de escritorio e membros da comissao para o ano seguinte a ser preenchido no prazo de 10 dias a contar da data dessa notificacao em formularios - disponivel com o Secretario Honorario. . C) Ver se as candidaturas sao validas. (D) Ver que um membro nao pode nomear mais de um membro para qualquer cargo e nao deve nomear mais do que o numero de membros que deve ser eleito para o Comite Executivo ( E) Realizar as Eleicoes previstas na Constituicao. 5. No caso de nao haver nomeacao recebida para qualquer dos cargos, o Presidente convidara as candidaturas do plenario da Assembleia Geral Anual. Essas nomeacoes serao propostas e apoiadas por dois membros ordinarios ou internacionais da Associacao. 6. Em todas as Assembleias Gerais, o Presidente e, em sua ausencia, o Primeiro ou Segundo Vice-Presidente nessa ordem atuara como Presidente. Se nenhum deles estiver presente no prazo de trinta minutos apos a data de nomeacao para a realizacao de tal reuniao a comissao presente ou em falta os Membros Ordinarios e Internacionais presentes ou em falta os Membros ordinarios e Internacionais presentes escolherao um membro da comissao como Presidente e se Nenhum membro do Comite estiver presente ou se todos os membros do comite presentes se recusarem a presidir que os Membros Ordinarios e Internacionais presentes escolherem um dos Membros Ordinarios ou Internacionais como Presidente 7. O Secretario honorario registrara em um Livro de As Assembleias Gerais 8. Em cada comite que se reunir com o Presidente e em sua ausencia, o Primeiro ou o Segundo Vice-Presidente nessa ordem atuara como Presidente. Se nenhum deles estiver presente no prazo de trinta minutos apos o prazo para a realizacao de tal reuniao, os membros do comite presentes escolherao um de seus membros para ser o Presidente em tal reuniao. 9. As reunioes do comite serao convocadas pelo Secretario Honorario ou pelo O pedido de 4 membros da comissao 10. Todo membro da comissao tera direito de voto um voto sobre cada questao e, caso haja igualdade, o Presidente ou outro membro que presidir a reuniao tera uma segunda ou voto de qualidade 11. O secretario honorario Acta das actas de cada reuniao, que sera lida e confirmada na proxima reuniao. Director-Geral Adjunto do Tesouro, Internacional e Investimento do Banco do Ceilao (BoC), PA Lionel foi eleito por unanimidade Presidente da Sri Lanka Forex Association. Todos os funcionarios das atividades relacionadas ao Tesouro de 22 bancos no Sri Lanka sao membros desta Associacao que e o orgao central de tesouraria e atividades de negociacao. Entrou para o Bank of Ceylon como estagiario de gestao em 1983, e ingressou na sala de negociacao da BoC em 1988. Recebeu treinamento abrangente na filial de Londres do Bank of Ceylon. Em sua carreira de 30 anos, ele tem funcionado nas areas de tesouraria, internacional e investimento por mais de 25 anos e e um dos membros mais antigos da comunidade Forex. A inovacao do Tesouro da BdC foi totalmente controlada pela Lionel. Todos os grandes sindicatos no mercado internacional foram estruturados por ele. Sob sua lideranca, a BoC lancou duas transacoes de titulos em dolares norte-americanos, mobilizando US $ 1 bilhao. Ele ocupou o cargo de Chefe do Tesouro, filial do BoC Karachchi e chefiou a Unidade de Revendedor Principal da BOC e a Divisao de Tesouraria da BOC.